quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Azulão







Acasalamento
Depois que a Azulona for galada, o criador pode tentar deixá-los juntos. Existem algumas fêmeas que permitem que os machos ajudem a criar os filhotes (e existem alguns machos que querem cuidar dos filhotes). Mas cuidado: não são todos os machos que querem ajudar a fêmea e nem todas as fêmeas que permitem que o macho as ajude. O criador deve deixar as gaiolas encostadas para ver se o macho dá comida no bico da fêmea. Se isso acontecer, o criador pode colocá-los em uma mesma gaiola (desde que haja espaço suficiente). Caso o acasalamento tenha sido feito em uma criadeira, o criador pode colocar a grade de separação depois que o macho galar a fêmea (para observar o comportamento de ambos). Caso eles se aceitem, o criador pode retirar a grade e deixá-los juntos.
Há um cuidado especial que o criador deve ter depois que a fêmea botar os ovos. Algumas delas podem ser muito fogosas e irão quebrar os ovos para poderem cruzar novamente com o macho. Também podem até matar os filhotes (caso os mesmos já tenham nascido). Nestes casos, o criador deve separá-los de forma que a fêmea não consiga mais escutar o canto do macho. Mas justiça seja feita: algumas fêmeas de Azulão são extremamente dóceis, podendo até mesmo ser utilizadas como amas-secas de outras espécies (notadamente do Curió e do Bicudo).
Se o criador costuma oferecer sementes ao seus Azulões, que ofereça também abundância de complementos durante a época de reprodução (como Milho-Verde, Jiló, Couve, Pepino, Farinhada, etc.) Caso ele esteja tratando seus Azulões com ração extrusada, basta fornecer a farinhada como complemento. O criador não precisa se preocupar em alimentar os filhotes (pois a fêmea irá fazê-lo). O passarinheiro só deve se preocupar com isso caso ele perceba que a fêmea (por alguma razão) não está dando comida aos ninhegos. Nestes casos, ele deve fornecer uma papinha para filhotes (comprada em casas especializadas ou sites de produtos para aves).


Separação
Depois que os filhotes nascerem, é necessário anilhá-los. O anilhamento deve ser feito no 5° dia de vida. Pássaros anilhados são sinal de respeito com a fauna. A anilha coloca o pássaro em conformidade com as leis do país, valoriza a ave e confere credibilidade ao criador. NUNCA COMPRE PÁSSAROS SEM ANILHAS !!!
Depois que os filhotes forem criados e tratados pelos pais (ou só pela mãe), é necessário um cuidado especial com os machos. As fêmeas podem ser mantidas juntas, em gaiolões maiores, com capacidade para mais aves até que chegue a temporada de reprodução. Mas os machos devem ser separados. Isso se deve pelo fato de o manejo do Azulão ser diferente do manejo de outras espécies. Há Azulões que podem se intimidar com o canto do pai. Nestes casos, o filhote pode ficar "corrido" do pai e não conseguir cantar enquanto estiver escutando o mesmo (veja o que é um Azulão Corrido no canal "Azulão Corrido").
A separação pode ser feita depois dos 40 dias de vida e os filhotes machos devem ser colocados em gaiolas individuais. Azulões não podem ficar olhando um para o outro sob risco de não cantarem mais (leia o canal "Azulão Corrido"). Azulões são pássaros extremamente territorialistas, então é impossível ter vários deles em um mesmo local. Fatalmente eles vão brigar e somente o líder irá cantar. Não se cria vários exemplares em um mesmo viveiro, sendo altamente recomendável criá-los separadamentes.


Azulão Corrido
Tem crescido muito no Brasil a procura por pássaros de fibra, para a participação em torneios. O Azulão é um pássaro de fibra, mas sua procura tem diminuido consideravelmente. A razão disto é que o Azulão é uma ave de manejo difícil no que toca a fibra. É por isso que os criadores têm procurado com maior intensidade os Trincas e os Coleiros. Os Azulões estão sendo desprezados porque "correm" com mais facilidade.
Há duas coisas que se deve explicar ao internauta antes de continuarmos falando sobre este assunto. Em primeiro lugar, devemos esclarecer o que é "fibra". Em segundo lugar, devemos explicar o que significa "correr".
Sobre a fibra: Trata-se da capacidade que o passarinho tem de cantar com valentia na presença de um outro macho (neste caso, o Azulão é um dos pássaros com maior senso territorialista). Mas pode acontecer de um pássaro ter mais fibra do que o outro. Isso significa que ele vai cantar até que o outro pássaro - intimidado - pare de cantar. Nestes casos, dizemos que o pássaro intimidado "correu" do pássaro que tinha mais fibra do que ele.
E é neste ponto que temos de fazer o segundo esclarecimento. Um pássaro corrido não é um pássaro que não irá mais cantar (ou que não tem mais condições de participar de rodas). Um pássaro corrido é uma ave que está com seu ego ferido. Talvez ele nunca mais consiga participar de rodas. Talvez ele fique intimidado somente por um tempo (voltando a ter fibra depois).
Mas há algo muito importante que deve ser destacado aqui. Um pássaro corrido QUASE SEMPRE canta normalmente quando está de volta à casa do seu criador. Ele volta a encontrar o ambiente em que está acostumado e sua cantoria não será interrompida. Por isso, não há razão para desespero se o seu Azulão "correr" de outro. Muitos passarinheiros têm medo de adquirir um Azulão porque acham que o pássaro nunca mais irá cantar se for derrotado em um desafio. Isso não é verdade. Há Azulões que podem recuperar sua fibra na semana seguinte.
É verdade que alguns Azulões podem nunca mais cantar na cara de um outro. Mas isso não deveria ser considerado o "fim do mundo" pelos criadores. Quem não gostaria de ter um belo macho de Azulão cantando em sua casa? Azulões corridos podem continuar sua vida normalmente se não forem novamente submetidos a desafios diante de outros machos. Será que o Azulão só serve se cantar na cara de outro macho? Será que ele não serve para oferecer sua bela cantoria ao seu dono? Os criadores mais apaixonados dizem que este pássaro nem precisaria cantar (tamanha a beleza que ele possui).
Mas vamos considerar que um Azulão seja colocado em um desafio e acabe ficando intimidado. As fórmulas e técnicas para recuperá-lo não são em nada diferentes das que os criadores utilizam para "esquentar" seus pássaros. A questão é que um Azulão intimidado requer mais paciência e amor da parte de seu dono (pois o tempo para sua recuperação pode ser longo).
O que fazer? A receita é simples:
1) Afastá-lo de outros machos (para que ele se sinta "o dono do pedaço"). Isso dará confiança ao pássaro e ele se sentirá mais à vontade para voltar a cantar.
2) Leva-lo a lugares interessantes, com árvores, água corrente e ruídos da natureza. Isso fará com que ele tenha vontade de soltar seu canto.
3) Banhos de água e de sol. Isso faz bem a qualquer pássaro, pois eles se divertem e ficam felizes. O banho irá "animar" o pássaro e ele pode se sentir incentivado a voltar a cantar. Mas cuidado: deixe-o no sol só por um tempo. Depois, devolva-o a um lugar com sombra.
4) Há que diga que um Azulão corrido só volta à velha forma com uma fêmea. Verdade ou não, temos de concordar: uma Azulona é uma excelente maneira de mexer com o brio do pássaro (para fazê-lo voltar a cantar normalmente).
Todas estas são dicas para tratar do Azulão que está "corrido". Pássaros não são descartáveis e não podemos desprezá-los por eles não mais atenderem aos nossos caprichos. Demonstre amor ao seu Azulão corrido e ele - no tempo certo - irá retribuir o carinho.
Há ainda algumas dicas para que o criador não sofra com este tipo de problema. Eis algumas delas:
1) Se você não tem interesse em participar de torneios, não mostre seu Azulão para outros machos. Se ele não tiver contato com outros machos as chances de ele ficar "corrido" são mínimas. Desta forma você sempre terá um Azulão que cante maravilhosamente bem na sua casa (ou em outros lugares) sem que ele nunca apresente problemas desta natureza. Mas tome cuidado quando for se aproximar da gaiola ou quando for fazer a manutenção da mesma, pois caso você seja muito agressivo ou agitado, o pássaro pode ficar com medo de você (e aí ele ficará corrido para o próprio criador). Faça sempre gestos suaves e leves perto da gaiola.
2) Tome cuidado para saber se seu pássaro é realmente um pássaro de fibra. Não mostre ele para outros machos antes de saber se ele vai "agüentar o tranco". Para isso, deixe seu pássaro escutando um outro macho a distância e observe o comportamento dele. Se você notar que ele continua cantando normalmente, aproxime o outro macho aos poucos (até que eles cantem lado a lado). Mas não deixe eles se verem, faça tudo de maneira que os pássaros só se escutem. Se você notar que eles cantam normalmente (mesmo com as gaiolas encostadas), então pode ser que eles consigam cantar "de cara" um para o outro. Neste caso, você terá que repetir todo o processo. Deixe os dois se vendo a uma distância considerável (de longe). Se você notar que eles continuam cantando normalmente (sem se intimidarem) então vá aproximando os dois aos poucos. Caso seus pássaros tenham fibra, eles irão cantar de frente para o outro (mesmo com as gaiolas próximas). Tome cuidado e observe atentamente o processo. Se você notar que um dos dois está ficando intimidado, interrompa o processo, pois o pássaro intimidado pode "correr" para o outro.
3) Por último; se você tiver um Azulão que tem fibra (comprovada e testada), não leve-o para encontrar com outro macho em épocas em que ele está frio e despreparado. Talvez você estrague a fibra do pássaro só pelo fato de ele ainda não estar preparado para aceitar um desafio. Caso seu Azulão tenha fibra, espere pela época certa do ano para colocá-lo em desafios (rodas ou badernas). Você irá perceber que a ave está preparada quando ele estiver cantando "estourado", quando estiver agitado na gaiola e quando estiver respondendo de imediato quando escutar outros pássaros cantando à distância. Ter uma fêmea em casa ajuda bastante.
- Coleiro.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário